segunda-feira, 25 de maio de 2015

Realidade

Eu, que havia esquecido todas as tristezas quando você apareceu,
Lindo, sedutor, encantador e belo,
Precisei rasgar todos os versos feitos para ti.

Depois da trágica noite do teu eu contigo mesmo,
Descobri que tuas mãos amavam não apenas as minhas mãos,
Que o teu corpo poderia ter outro destino depois do nosso desenlace.
E afoguei, no chuveiro quente, os desejos que moravam no meu peito.

Senti as horas fugidias, e,
O Amor, que eu julgava verdadeiro, se esvaindo entre os meus dedos.

Sofri com teu sorriso concentrado em outros lábios,
Morreu em mim a alegria de ter você comigo, quando o teu abraço se mostrou aberto para outros braços,
E o teu amor envolvido em outro amor.

Fim.

A viagem mais recente

algumas notas