terça-feira, 9 de outubro de 2007

Nouvelle Vague

Esqueça o que foi dito.
O que foi sentido,
Mesmo que pareça fazer sentido...

Teu corpo faz falta,
A ausência dos teus pés deixam minha noite mais longa.

É hora de voltar a sorrir,
De não olhar com olhos tristes,
De unir nossos poros e
Suspirar nossos suores.

Percorreremos juntos o universo,
E levaremos os sonhos amarrados com laços de forte desejo.
Os planos não são panos de filó que
Desfazem facilmente os nós.

Pois, sem nós, Amor, não há nós.
Nem amanhã,
Nem hoje.

Sabe Amor,
Sempre serei tua,
Não vivo sem teu cheiro,
Sem teus dedos...

Nem te esqueço um só segundo...
É de você que quero lembrar.

A viagem mais recente

Plágio