terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Depois

Depois de tantas coisas,
Tantas palavras,
Sonhos,
Verdades,
Medos e descobertas;


Depois de tantos ventos,
Tantas tempestades,
Sóis, luas,
Tombos e levantamentos;

Após tantas corridas,
Tantos descansos,
Quimeras,
Ensejos,
Fracassos e realizações;

Encontrei-me perdida,
Sem rumo,
Distante,
Entre tantos espinhos de roseiras resseuidas;

Acordei solitária entre os mais belos cenários,
Sem a cor do teu corpo,
Sem o sabor dos teus beijos,
Dos teus perfumes,
Das tuas gargalhadas.

Depois de tudo,
Ainda existe muito de ti,
Muito de nós,
Muito do que sobrou aqui no meu peito.

A viagem mais recente

O tempo....