quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Grito

Tenho feridas abertas
Nas mãos e no coração.
Chagas que nunca se fecham,
Vermelhas de sangue.

Quero mandar um sorriso,
Mas mando meu grito
Para dizer-te que vivo.

A viagem mais recente

algumas notas