segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Desculpas


Quase nunca valem alguma coisa,
Quase sempre servem para nada.
Invejo os idiotas que pedem desculpas,
E singram mares atrás do perdão.

Que não existe,
Que não é verdadeiro,
Que alimenta o ódio
Que inunda os olhos,

Mata aos poucos...

A viagem mais recente

algumas notas