sábado, 30 de dezembro de 2006

Cansei de tudo.
Da forma,
Do estilo, dos saltos.

Da desalegria,
Do que é notícia,
Do notório,
Dos dias que não amanheceram felizes.

Só não me cansei dos meus pés descalços,
Do meu sorriso gratuito,
Do gosto de fruta silvestre,
Do cheiro de mato molhado.

A viagem mais recente

Ponteiros