quarta-feira, 1 de junho de 2016

Talvez

Eu te ame;
Ou não sinta mais nada.
Talvez eu te queira,
Ou te repudie.

Talvez estes sejam os últimos versos
Escritos para você,
ou
Apenas mais um.

Talvez nós nunca mais nos encontremos,
Nem saibamos como nos pareceremos no futuro.
Talvez o carinho se transforme em ódio,
indiferença,
Amor,
Ou nem isso.

Talvez corramos juntos pelos campos,
Nos beijemos como da primeira vez,
Façamos amor como da última,
E nos entreguemos ao fim do começo.

Talvez tudo isso nem seja real.
E nós nem tenhamos sido nós.

A viagem mais recente

Ponteiros