quarta-feira, 4 de maio de 2016

Vidi, vini, vici


Acredito que os sonhos nos escolhem, não somos nós quem sonhamos. 
Não nos deixemos viver sem que agarremos as oportunidades.
Não cheguemos ao fim da vida lamentando por não ter feito algo, ter deixado de beber aquele vinho legal ou deixado de comer o chocolate porque ia engordar.
Eu quero viver como se todos os dias fossem meus últimos. 
Realizar os sonhos que me escolheram e sair dessa brincadeira vitoriosa.

Eu não acredito em estagnação.
Se você quer algo, faça.
O importante é não deixar que os obstáculos te segurem, te prendam, te impeçam.
Não tenha medo.
Não seja feliz pela metade.
Seja o que a sua alma quer.

O resto é resto.

Querer é poder.

Poder é realizar.

Realizar é ter vitória sobre o fantasma do "eu deveria ter feito".

A distância entre o partir e o chegar é apenas a sua vontade.

A viagem mais recente

Plágio