quarta-feira, 20 de abril de 2016

Repartida


Nunca pensei em dividir minha vida.
Nem com alguém, nem com algo.

Jamais sonhei em repartir-me entre o amor e o querer,
Entre viver e morrer,
Entre a alegria e a tristeza,
Entre a solidão e a saudade.

Nunca desejei repartir-me.
Por isso afasto os pensamentos das coisas que não posso ter.
Não gosto de ferir meu corpo com as ausências,
Nem injuriar minha alma com negativas...

Não me sinto culpada em derrotar os meus próprios anseios,
Quando tão mal eles querem fazer ao meu coração.
Por vezes, caio em prantos que lavam meu peito,
E adormeço até que minhas chagas curarem.

Tive medo do fogo
E incinerei a mim mesma.
Tinha pavor de água, 
Mas afoguei minha própria alma.

Com tudo isso que evitei,
Ainda consegui me magoar.
E se eu pudesse recomeçar?

- Por certo eu faria tudo outra vez.

A viagem mais recente

Plágio