sábado, 12 de março de 2016

Abruptamente

Quando os nossos laços foram
Abruptamente desfeitos, 
Caímos num imenso vazio
E nossos corpos alquebraram.

Nossa vida, tão linda,
Rompeu-se de repente, e
Desviou nossos olhares,
Estes procuraram por caminhos insólitos,
afim de curar nossas dores rapidamente.

Um dia acordamos sem nós, 
E nos tornamos frágeis como vidro,
Trincamo-nos como a taça, 
Onde sorvermos o último vinho.

Eis que nossos corações 
Pararam de repente.
E como que desenganados,
Voltamos ao escuro dos nossos vazios.

Enquanto nossas alcovas
Acolhem outras pessoas,
Nossos olhos continuam a nos procurar
Por todos os lugares,
Por todo o azul dos nossos voos infinitos.

A viagem mais recente

algumas notas