domingo, 27 de março de 2016

Réquiem de uma saudade

Amo quando tua voz se cala,
Me lê em silêncio,
Dialoga sem nenhuma sílaba trovada.

Amo quando seus dedos me tocam
Pela tela verde sem vida,
Que te mostra minha energia,
Meu pulsar e meu desejo louco.

Amo quando sei que, na tranquilidade dos teus momentos, procuras por mim.
Quieto, buscas minhas mãos, 
Desejas minha língua, implora pelo meu tesão e sonha com meus orgasmos escorrendo pela tua boca.

Amo.
Amo quando penso no teu vigor,
Nos teus olhos desejosos,
Tua procura insana pelo meu prazer,
Na loucura da união entre o teu delírio e o meu...

Quero.
Teus sonhos lotados de mim,
Tuas noites cheias de insônia repletas do meu sorriso,
Teu membro rijo sempre que pronunciares meu nome,
Teus joelhos sobre a cama
Clamando perdão pela minha ausência.

Quero.
Apenas quero.
Ver o sorriso lindo brotar e colorir o teu rosto
Quando o teu clímax se juntar ao meu.

terça-feira, 22 de março de 2016

Viver

Confesso que já morri.

Morri quando o sorriso não mais brotou,
Quando os pés não quiseram caminhar,
Quando o corpo sentiu o frio da alma,
E quando o dia virou noite.

Confesso que morri quando:
A doença levou alguém que amo,
Os amigos mostraram sua face
E as verdades apareceram.

Morri no dia em que deixei de ser especial para alguém,
Quando alguém deixou de ser querido para mim,
Quando perdi oportunidades,
Quando falei, mas deveria ter silenciado.

Confesso que morri.
Morri mil vezes na mesma noite,
Morri quando não pude mais tocar o que era meu,
E quando o amor deixou de viver em mim.

quarta-feira, 16 de março de 2016

Seja

Mova meus moinhos,
Umedeça cada pedaço,
E derreta minhas resistências
Com as gotas do teu suor.

Me acaricie com dedos calmos e voluptuosos,
Revire meu corpo,
Remova meu desejo
E compartilhe do meu suor.

Deite sobre o meu peito arfante,
Faça de mim, o teu templo, 
Transforme meus rios em mares,
E minha saudade em alegria, a tempo.

Institua minhas loucuras como teus caminhos certos 
Cuide de mim, a menina dos teus olhos,
Viva na minha carne, momentos de luxúria,
Me consuma, me acolha,
Seja sempre a minha excitação,

Seja meu,
Para sempre.

sábado, 12 de março de 2016

Abruptamente

Quando os nossos laços foram
Abruptamente desfeitos, 
Caímos num imenso vazio
E nossos corpos alquebraram.

Nossa vida, tão linda,
Rompeu-se de repente, e
Desviou nossos olhares,
Estes procuraram por caminhos insólitos,
afim de curar nossas dores rapidamente.

Um dia acordamos sem nós, 
E nos tornamos frágeis como vidro,
Trincamo-nos como a taça, 
Onde sorvermos o último vinho.

Eis que nossos corações 
Pararam de repente.
E como que desenganados,
Voltamos ao escuro dos nossos vazios.

Enquanto nossas alcovas
Acolhem outras pessoas,
Nossos olhos continuam a nos procurar
Por todos os lugares,
Por todo o azul dos nossos voos infinitos.

terça-feira, 8 de março de 2016

Tens

Tudo o que eu quero que saibas
Está escrito no meu corpo.
Em cada sarda, em cada poro.
Em cada linha, em cada pelo.

Tudo o que precisas saber 
Está estampado nos meus olhos.
Você é o sonho, a alegria e o riso.
És a verdade, o ardor e a esperança.

Tudo o que necessitas, tens em mim,
A força, o amor, as mãos,
O desejo intenso, os lábios,
Os beijos, orgasmos e paz.

segunda-feira, 7 de março de 2016

Ida

Ele tinha o mundo, 
Mas preferiu vagar pelas ruas da cidade preferida da mulher que ele amava.
Às margens daquele Rio, reviu fotografias.
E por mais que ele não quisesse, ela estava viva dentro dele. 
Em cada pão, em toda taça de vinho.
Cada rua tinha um pouco dela.
Cada obra de arte, a voz e o sorriso.
Cada bicicleta fazia com que ela revivesse.
E ele sabia que só ela o tornava um homem menos sombrio.

Por isso buscou aquelas luzes, os aromas, os pintores. 
Todos os prediletos dela...

...

Tua ausência,
Minha sentença.

A vida sem você,
Penitência.

Você sem mim,
Reticência.
Não Revide... 
Não dê importância... 
Não se iguale... Não responda na mesma moeda. 
Faça diferente,carregue sempre um belo sorriso, porque esse, ahh!! Esse incomoda, intriga, silencia e confunde
aqueles que querem te derrubar e não entendem esse Sol (riso) brilhando no teu rosto.

sexta-feira, 4 de março de 2016

Dia do Brasil

Uma pausa em tudo.
Uma pausa no poema,
Uma pausa no amor,
Uma pausa na pausa.

Tudo para dizer que a fé se renova.

Parabéns Polícia Federal,
Parabéns Sérgio Moro e equipe!

Que caiam todos os corruptos desse país!

Lula na PF é felicidade demais para essa sexta-feira.

A viagem mais recente

Plágio