Páginas

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Nada

De nada adiantaram as esperanças,
Nem os sonhos,
Nem os planos,
Nem as juras,
Nem as verdades ditas.

De nada adiantou a alegria,
O dia anoiteceu,
A noite amanheceu,
A gelatina acabou,
O café amargou.

De nada adiantou,
O lençol amarrotou,
O armário esvaziou,
O sonho acabou,

De nada adiantou,
O sorriso murchou,
O tédio venceu,
A admiração acabou e
O amor morreu.