sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Tu e eu

Quando tenho você nas minhas mãos,
Posso ler-te como um livro. 
Eu sei o que nem você sabe sobre si,
Te conto coisas que você nunca se diria.

Quando tenho você nos meus abraços,
Consigo decifrar os teus segredos,
Traduzo para ti as tuas próprias frases
aprendo mais e mais de mim mesma.
 
Quando estás em mim,
És como um sopro de vida,
Somos juntos os milagres que não acreditamos
E curamos todas as nossas dores.

Quando eu estou em ti, me descubro mais forte,
Se não fosses meu homem, eu teria que lutar por ti. 
Se não fosses meu amor, serias meu amigo.
Pois, contigo não tenho reservas.
Te conto meus segredos,
Minhas aventuras e meus degredos.

Quando estamos juntos, somos como um perdão.
Bom, intenso, revigorante, pacífico.
Me transformo em menina,
Cujos olhos grandes são fascinação.

Quando nossos corpos se unem em apenas um,
Nada mais me faz falta.
Nenhuma ausência é sentida,
Nenhuma saudade persiste,
Ninguém mais existe.

Mas quando te vais,
Que distante me sinto.
Quanto silêncio se faz,
Afinal, és minha casa,
Meu desejo e
Minha paz...

A viagem mais recente

O tempo....