segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Depois de tudo

Depois de tudo, 
sim,
Depois de tudo.

Você chega com esse teu sorriso.
Me encanta, me ilude.
Ocupa minha cabeça, me corta em mil e
Nada mais sai de mim, a não ser este Amor. 

Depois de tudo, 
Você chega entre os escombros da minha alma,
Me busca e encontra essa sobrevivente.
Me tira de um lugar tosco e sombrio.
Mas para tua surpresa e espanto,
Chamo e clamo pelo teu nome em silêncio.

Depois de tudo você vem e me levanta,
Me recolhe das sombras e
Das cinzas, que nem em sonhos eu pensava estar.

Depois de tudo,
Escuto novamente a tua voz tão amada e estremeço por inteiro.

No toque das nossas mãos, um tremor.
A descoberta de que apenas os nossos corpos
Nos salvarão da morte do desejo e da miséria de prazer.

Depois de tudo 
Ainda atravessamos muros, mundos e cidades,
Para nos sentirmos bem perto.

Saibas, meu bem, que é o teu perfume de homem e 
A tua face tão certa,
Que me acorda do pesadelo e 
Me desperta com ternura.

Saibas que

Depois de tudo, é ainda os teus olhos castanhos,
Que eu amo,
O teu sorriso tão meu que me inspira,

E é você, tão terno, que eu quero viver.

A viagem mais recente

O tempo....