Páginas

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Cantilena

A vida sem rimas, nem poemas,
Sem sabores ou dissabores.
Faz livre tradução deste incorrigível coração.

Sua cor, amarelo fosco,
Seu pulsar, música sem melodia,
Sua história, sem palavras,
O seu caminho, noite sem lua...

Um bravo e guerreiro sobrevivente,
Cavaleiro dos dias sem sol,
Solitário cantador teimoso,
Que esconde toda a sua dor.