Páginas

segunda-feira, 6 de maio de 2013

Dizeres

Não diga que não tentei,
Não sorri,
Não acenei pedindo teu colo e teu socorro...

Não diga que não mordi,
Que não beijei,
Não me entreguei,
Não fui tua, nem te fiz meu...

Não abane a cabeça,
Não te importe com meus sonhos retalhados, retratados, mal terminados.
Nem satisfaça os meus desejos...

Depois não reclame e nem fale que não avisei,
Que fui infiel às minhas próprias palavras,
Não lutei e nem costurei os retalhos dessa convivência...

Não amaldiçoe a partida,
Nem te lembre da chegada,
Não diga que não sofri, 
nem finja que não foi bom. 

Apenas me ame, ame, ame.
Por Hoje e por todo o sempre.