quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Ausência

Publico aqui um poema que li hoje.

tudo me dói por não poder ser dividido contigo...
e tudo que me faz lembrar de você, magoa também...
é uma dor aguda, porque traz para perto a tua distância...
tornando insuportável presente a tua ausência.....

e me diga:
o que se faz num mundo destes...
que na maior parte das vezes nem sequer é mundo...
e sim um abismo que,
cruelmente, não nos deixa vislumbrar o seu fundo....
e por isso não adivinho o instante da queda...

terça-feira, 28 de agosto de 2012

O Teatro Mágico

Para os amigos que conhecem e os que não conhecem também:

O Anjo Mais Velho ( O teatro Mágico)

Enquanto houver você do outro lado
Aqui do outro eu consigo me orientar
A cena repete a cena se inverte
Enchendo a minha alma daquilo que outrora eu deixei de acreditar

Tua palavra, tua história
Tua verdade fazendo escola
E tua ausência fazendo silêncio em todo lugar

Metade de mim
Agora é assim
De um lado a poesia o verbo a saudade
Do outro a luta, a força e a coragem pra chegar no fim
E o fim é belo incerto... depende de como você vê
O novo, o credo, a fé que você deposita em você e só

Só enquanto eu respirar
Vou me lembrar de você
Só enquanto eu respirar..

Enquanto houver você do outro lado
Aqui do outro eu consigo me orientar
A cena repete a cena se inverte
Enchendo a minha alma d'aquilo que outrora eu deixei de acreditar

Tua palavra, tua história
Tua verdade fazendo escola
E tua ausência fazendo silêncio em todo lugar

Metade de mim
Agora é assim
De um lado a poesia o verbo a saudade
Do outro a luta, a força e a coragem pra chegar no fim
E o fim é belo incerto... depende de como você vê
O novo, o credo, a fé que você deposita em você e só

A viagem mais recente

O tempo....