Páginas

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Agora,
que esperei a vida inteira,
Não preciso de muito.
Basta o sopro,
O grito silencioso,
As palavras,
Mesmo que ausentes.
O sorriso sincero,
O amor nos olhos castanhos-mar,
A porta aberta,
A chegada.