quarta-feira, 29 de junho de 2011

Um trecho de vida

Sinto-te por minhas mãos
E dentes.
Agarro-me a ti,
Carente.

Meu corpo caudaloso,
teus rios.
E em poética me lanço,
em teus risos.

A pele morena,
Pura.
Beijos ardentes,
Sem censura.

Furta-me o fôlego e os
Sentidos.
Percorre por minhas coxas
Teus dedos perdidos.

Derreta meu gelo e
Segredos.
Finalize nossos desencontros,
Degredos.

Faz dos nossos sonhos,
DESEJOS...

A viagem mais recente

algumas notas