quinta-feira, 5 de maio de 2011

Quando

Seus olhos se fecharem
E tua boca pronunciar meu nome em vão,
Lembre-se do tempo que perdemos,
Dos sorrisos que se foram,
Da alegria desperdiçada.

Quando nossos lábios não mais se encostarem
E você sentir meu hálito doce,
Meu corpo ausente,
Minhas mãos distantes
E meu Adeus ressoando,

Lembre-se
Do quanto fomos nós,
Do quanto foi nossa culpa,
Do quanto foi nossa luta,
De tudo o que foi bom
Bonito,
Azul
E findo.

A viagem mais recente

algumas notas