domingo, 31 de janeiro de 2010

Devolução

Brilhe onde estiver,
Me coloca em suas luminescências.
Diga-me palavras nas quais eu possa acreditar,
Mas me aqueça em seus braços....

Volta para meus lábios,
Me tenha contigo,
Me dê você....

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Despedida

Não há braços que me devolvam
A grande felicidade de ter os teus olhos a me olhar.
Nem a calma dos teus abraços,
Muito menos a alegria das tuas gargalhadas.

Não há dia nem noite que apague o vazio
Deixado em meus lençóis,
Hoje frios e secos.

O luar já não me devolve você,
Nem desperta meus desejos e sussuros.
A noite hoje me faz gemer, soluçar
De saudades de você!

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

E...

No final das contas, meu Bem,
Não mais contas, nem seus dedos sob minha blusa,
Ou seus desejos sob minha saia.

Sobrou meu lábio sedento por tua saliva.

domingo, 17 de janeiro de 2010

Tua

Quando teus dedos tocam minha pele,
Meu corpo se derrete.
Um arrepio percorre minha alma,
E uma eletricidade toma conta dos meus poros.

Quando tua boca explora a minha,
Meus desejos tornam-se teus.
Sou tua.
Inteira.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Sorriso

Um novo sorriso se abre em meu rosto;
A manutenção de coisas velhas foi, finalmente, abandonada.
O usado, o sujo, o roto.
Nada disso cabe mais na minha vida.

Quero tudo novo, de novo.
Um olhar,
Uma paixão,
Beijo na boca,
Muito trabalho,
Decisão.

Esta foi a minha.
Fim de ciclo e ponto.

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Dois tempos

Entre esmaltes e tintas de cabelo,
Entre livros e letras digitadas,
Eu ainda tenho tempo.

As horas não passam vazias,
Os dias correm sem piedade,
Sinto o peso da idade nas costas
E o da responsabilidade nos ombros.

Entre medidas e estratégias,
Política e sedução,
Dúvidas e certezas,
Eu ainda tenho...

...Tempo para pensar
Para ganhar
Reverenciar o Universo

e

O Tempo.

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Enlouqueceu...

Acho que o GDF pirou de vez.
As obras da EPGU estão paradas e inacabadas.
No viaduto para o Eixão Sul, aumentaram as pistas e deixaram crateras no meio delas.
Tem bueiros abertos e buracos no retorno, uma exemplar via urbana. Boa demais para causar acidentes.
Ê Arrudão... Só sabe ficar fazendo piadinha e comprando panetone. Que me parece, aliás, ter virado pizza.
TSC, TSC.

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Sonho

Eu tive um sonho...

Nele, cortinas se abriam,
Um espetáculo começava,
Meus olhos sorriam,
Meus lábios brilhavam.

Eu tive um sonho...

Com um mundo melhor sendo construído,
Crianças sendo Crianças,
Verdades sendo mostradas.

Eu tive um sonho...

Meus pés caminhavam por ruas limpas,
Eu dedilhava folhas imaculadas,
Bebia água de cacimba.

Eu tive um sonho.

E acordei no pesadelo deste (I) mundo real
De pessoas acomodadas.

Sem lutas e sem ideais...

A viagem mais recente

Plágio