quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Silencia

Minha melodia cessa,
Meu sabor se perde,
Meus dedos já não tamborilam,
Minha boca já não beija aqueles lábios.

Fica em mim um resto de saudades,
Uma melancolia impregna meu ser,
Assombram-me os pensamentos a
Falta do corpo querido.

Silencia minha palavra,
Minha prece,
Minha alegria.

A viagem mais recente

O tempo....