quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Novo Ano

Hoje é dia de renascer,
De morrer lembrança e cantar novas músicas.
Hoje é dia.

O meu dia.

Porém, nada faz sentido.

Nem presentes,
Nem o mundo,
Nem riquezas.

Apenas o abraço.

Que nunca veio,
Que nunca chega,
Que não tenho.

Não porquê você se foi,
Seria mais fácil.

Sim, porquê não me vê,
Nem está por perto,
Nem faz questão.

É, Mãe...
Hoje, 34,
Sem teu beijo.

A viagem mais recente

O tempo....