quinta-feira, 22 de maio de 2008

Parei

De marejar o olhar,
De sentir o teu cheiro nas promessas,
Nos dias verdes,
Nos sentidos e nos vestidos.

Não mais desejo os teus sapatos
Lado a lado com os meus,
Nem a tua toalha estendida junto à minha.

Não preciso dos teus dedos entrelaçados
Nem das tuas pernas sufocando as minhas.
Não te preciso e nem me desespero.

Apenas tenho saudades.

A viagem mais recente

Plágio