sexta-feira, 30 de maio de 2008

Idílio


Daqui eu avisto uma baía, uma praça e uma tela.

Prédios que se estendem ao longe...

Um vento cálido me abraça o corpo, passeia por meus cabelos,

Me faz lembrar você.

Teu abraço suado, tuas pernas entrelaçadas às minhas.

É que me apaixono todos os dias pela tua lembrança.

Pela tua beleza, pelo teu olhar calmo...

Ali, águas revoltas e marrons parecem o mesmo banzeiro

Que balança as tuas saudades aqui, dentro de mim.

Olha, já vai cair a chuva, precisava te dizer:

- venha para perto de mim...

Assim vou vivendo...

Arrumando o caos que a falta dos teus beijos causa.

Desenhando em cada grão de areia o teu rosto.

Sonhando a cada minuto com o reencontro,

E desejando tuas águas em meu delta.

A viagem mais recente

algumas notas