sábado, 27 de outubro de 2007

Rumo

Meus olhos se fecham ao recordar tua presença,
Um calafrio me abala.
Meu corpo percorre um deserto infinito,
Sem teus dedos suaves,
E sem tua boca fresca.

O destino nos aponta caminhos que se descruzam,
Corta trilhas,
Embrenha-se em matas.

Os mapas se desmontam,
Eu sigo a bússola.

A viagem mais recente

algumas notas