quinta-feira, 13 de setembro de 2007

Luzes

A cidade me parece amarela,
Sem graça, poluída.
Um odor fétido de marionete e bandidagem paira sobre mim.
Receio que os postes caiam,
E que as ruas esburaquem, ainda mais,
Pela ação do tempo e dos ratos...

A cidade me parece amarela,
Talvez por causa das luzes,
Ou do veneno para mosquitos...

A viagem mais recente

O tempo....