quinta-feira, 18 de janeiro de 2007

Penas

Não, não tenho asas,
Apenas imaginação...
Alço vôos infinitos,
Imaginando tua saliva em minha boca.
Desenho castelos enfeitados com todo este amor tão meu,
E os fantasmas habitantes se desfazem com teu sorriso.

Eu não tenho asas,
Apenas imaginação.
Para te levar, Amor,
Por onde eu for.

A viagem mais recente

O tempo....