sábado, 23 de dezembro de 2006

Papai Noel


Papai Noel

Fui menina, e você, Papai Noel,
Não pôs presentes nos meus sapatinhos.
No entanto, para tantos outros amiguinhos,
Trouxe brinquedos a granel.

Muitos dezembros vi, bebendo fel
De uma infância deserta de carinhos;
Enquanto queridos, meus vizinhos
Das flores sorviam mel.

Te via em todos os cantos da cidade
Tão meigo para com todos; todavia,
Não tiveste comigo um gesto nobre.

Mas não se chateie com minha cartinha, Papai Noel.
Hoje, para mim, teu desprezo se justifica:
Você não gosta de gente pobre,
Só presenteia criança rica.

A viagem mais recente

O tempo....